Sobre nós

Conheça um pouco mais sobre nós

Olá! Somos Daniel e Eveline e estamos prestes a iniciar o projeto Pela Vida Afora juntamente com nossos cães: Ozzie e Maya. Nos conhecemos na adolescência, quando tínhamos 15/16 anos e estudávamos na mesma escola, na cidade de Uberlândia-MG. Logo começamos a namorar e, seis anos depois, em 2004, nos casamos. Fizemos faculdade de Administração na mesma turma e já trabalhamos na área durante alguns anos: como bancário, consultor, supervisora, gerente e microempresários. Formamos uma família com nossos companheiros de quatro patas: O Ozzie, que adotamos em 2005 e a Maya, em 2009. Conheça um pouco mais sobre cada um de nós:

Daniel

Daniel - Pela Vida AforaAcredita que tentar se descrever é uma tarefa ingrata. Afinal, se nem ele mesmo ainda descobriu quem ele é, como é que vai poder explicar? Ele acha que aquilo que acreditamos ser não existe de verdade, estamos sempre nos (re)construindo a todo momento. Mas, acredita que a maneira de chegarmos mais perto disso é dizer do que a pessoa gosta, então lá vai: gosta de animais, especialmente cachorros. Gosta de pessoas e se dá muito bem com crianças. Gosta de música e, principalmente, de percussão. Gosta de atividades físicas e de estudar, tanto exatas, quanto humanas. Gosta de sempre começar algo diferente. Está bastante convencido de que o tempo para ele passa mais lento que para outras pessoas. Afinal, ficar quieto por dez minutos é muito difícil e a frase “daqui a um mês”, expressa quase a mesma coisa que “por toda a eternidade”. Gosta de praia e de montanha, do campo e da cidade, de ter paz interior e de ter uma vida ativa. Até gosta da noite e da chuva, mas acha que nada se compara a um lindo dia de sol!


Eveline

Eveline - Pela Vida AforaTaurina, apaixonada pela natureza, música, artes e fotografia. Acredita que borboletas ao seu redor trazem felicidade. Acha difícil falar de si mesma. Houve um tempo em que tinha muitas convicções e verdades sobre si, mas que já não fazem mais parte de quem ela é. Hoje, prefere não se rotular. Gosta de pensar que vivemos por diversos ciclos e, em cada um deles, descobrimos um novo eu. E que aquilo que permanece ao longo dos ciclos, que fica ali no fundo do coração, é o que chama de essência. Acredita que a sua seja a sensibilidade. Antes, achava isso sua fraqueza, hoje sabe que isso é o que tem de mais mágico dentro de si: as músicas a arrepiam, as palavras de carinho a emocionam, ajudar um animalzinho a preenche o coração, demonstrações de afeto entre as pessoas a fazem acreditar que o amor pode mudar o mundo.

Ozzie

Ozzie - Pela Vida AforaÉ um cachorrinho da raça poodle muito carinhoso, mas também rabugento. E não é porque é um “idoso” não, sempre foi. Seu brinquedo preferido é uma bolinha de borracha que quica e ele pega no ar. Ele já foi muito bom nisso e ainda hoje é bem esforçado. Não é muito de andar e não vai até as pessoas. Espera que cheguem até ele. Parece ser meio na dele, mas sempre expressa muito carinho. Gosta de morder ossinhos e a mão do Daniel, só a do Daniel. É cheio de manias: prefere comer sua ração no chão, ao invés do potinho. Gosta de comer perto de nós. Então, se o potinho estiver em outro cômodo, ele pega a ração de uma em uma, leva até onde estivermos na boca, solta no chão. E, só então, come. Ele também é muito comunicativo, sempre expressa o que deseja com os olhos ou latidos. E muito companheiro, pois sempre fica por perto, onde estivermos.

Maya

Maya - Pela Vida AforaÉ uma cachorrinha da raça poodle bem independente, mas também manhosa e desesperada por carinho. Para ela, o carinho nunca é demais. Ela é uma cão-de-guarda e está sempre atenta para defender o território. Mas se alguém der atenção, se desmancha toda pra pedir carinho. Ela para qualquer coisa que estiver fazendo, mesmo que esteja brincando ou recebendo carinho, se tiver algum barulho por perto. Não se liga muito em brinquedos. E a brincadeira de buscar, realmente, não é pra ela. Até hoje, não sabemos se ela nunca entendeu como funciona ou se acha sem graça mesmo. Ela prefere brincar de correr enquanto tentamos pegar ela. Mas, recentemente, ela passou a gostar de um brinquedinho em formato de cavalo-marinho. Esse é, às vezes, ela até busca, mas nunca traz de volta. Mas as brincadeiras com ela raramente duram muito, pois se distrai facilmente com outras coisas.

Veja mais:

O projeto:
Conheça o projeto Pela Vida Afora
e o que pretendemos fazer.

Aonde Vamos pela Vida Afora - Estrada com montanha

Aonde vamos?
Conheça o trajeto que pretendemos seguir.

Facebooktwittergoogle_plusmail