Acooorda, menina!!! – #09

Acooorda, menina!Essa seria nossa primeira hospedagem com uma família que ainda nem conhecíamos (veja aqui). Enviamos uma solicitação em um grupo de ciclistas no Facebook e logo conseguimos resposta de que poderiam nos receber em sua casa. Foi um misto de emoções, pois teríamos um lugar seguro para dormir e iríamos fazer novas amizades. Mas, o que me deixou com um sentimento mais diferente, foi o fato de que uma família se propôs a nos hospedar em sua casa, junto com nossos dois cachorrinhos, sendo que nunca tínhamos tido qualquer contato anterior. Isso nos fez refletir que nós mesmos nunca havíamos recebido um desconhecido em nossa casa. E isso foi uma sacudida que me fez acordar pro fato de que às vezes cercamos nosso próprio mundo e acabamos esquecendo de compartilhar e olhar para o outro.

Não só aceitaram nos receber como, quando chegamos lá, todos estavam esperando nossa chegada com alegria e com vontade de nos conhecer. Quando chegamos na casa deles, fomos recebidos com aqueles sorrisões de boas-vindas, um abraço apertado (apesar de estarmos bastante suados) e uma cumplicidade no olhar. O sentimento de satisfação por estarmos ali foi muito marcante. Ficamos dois dias com eles e foi tudo muito intenso, parecia que já nos conhecíamos e sentimos uma relação mútua de confiança e respeito uns com os outros.

 

Hora de acordar!

Antes de começar a viagem e de ter tido uma experiência como essa, eu nunca imaginaria fazer isso por alguém. E com uma simples atitude, poderia mudar de alguma forma a vida dela e a minha também. Eu adoro receber pessoas em minha casa, mas não cogitava a possibilidade de hospedar um desconhecido. Pura e simplesmente por causa de medo e receio de acontecer alguma coisa ruim. Eu não conseguia enxergar com outros olhos. Agora isso mudou. E deixa claro o quanto temos que aprender sobre a vida, a ser mais humildes e ter mais compaixão pelas pessoas e desprendimento com as coisas. Isso ressalta que podemos mudar nossas atitudes e que temos que parar um pouco e refletir sobre como estamos contribuindo para o mundo e para o coletivo. Como está nossa conexão com a vida ao nosso redor?

Tenho muito a agradecer por esse momento e essa família, pois de algum modo, eu me tornei uma pessoa melhor depois desse encontro.

Facebooktwittergoogle_plusmail